Mercado imobiliário de Fortaleza: confira novidades e principais tendências para segundo semestre de 2019

Lançamentos, queda da taxa de juros e procura por imóveis de praia são algumas das tendências que têm se consolidado para o mercado imobiliário de Fortaleza no segundo semestre de 2019. Confira mais em nosso blog!

As previsões iniciais para o mercado imobiliário de Fortaleza em 2019 têm se confirmado, ainda que a economia do país não tenha deslanchado de vez.

Essa movimentação é percebida, principalmente, pela valorização de 3,1% do metro quadrado  da capital do Ceará, no acumulado dos últimos 12 meses, segundo o jornal O Povo.

Mas, o que esperar para o segmento neste segundo semestre de 2019?

Lançamentos aquecem o mercado imobiliário de Fortaleza

Os lançamentos de empreendimentos de alto padrão estão elevando o Valor Geral de Vendas (VGV) dos imóveis verticais de Fortaleza.

A tendência é de que o crescimento de 29%, registrado em maio, se mantenha até o final do ano com a projeção de novos empreendimentos na capital e região metropolitana.

Há uma expectativa do segmento imobiliário de que sejam obtidos resultados similares aos de 2015, quando a crise atual ainda não estava tão forte.

Procura por imóveis de praia apresenta alta

Apesar de Fortaleza estar cada vez mais vertical, uma tendência mundial em todas capitais e grandes centros urbanos, a procura por imóveis de praia, tem apresentado alta na cidade.

Isso se dá pela expectativa de melhoria na economia nacional, pela queda no valor venal dos imóveis do país nos últimos anos e também pelo aumento do preço médio do aluguel, registrado em maio.

A segunda moradia, como são chamados os imóveis beira mar, tem muito apelo turístico e é tida como um excelente investimento imobiliário, ainda mais com o aumento do turismo nacional.

Busca maior por unidades compactas

Seguindo a tendência das grandes capitais brasileiras, o mercado imobiliário de Fortaleza tem observado busca maior por apartamentos compactos.

Além de questões econômicas, o crescimento do número de solteiros, impulsionado pelo aumento de 8,3% no número de divórcios em 2017, segundo o IBGE, tem moldado o segmento imobiliário da cidade. Afinal, esse tipo de imóvel, além de, normalmente ser mais barato, é ideal para quem não precisa de muito espaço, como quem vive sozinho.

Encantamento pelos condomínios horizontais e seus serviços

Apesar de o termo popularização remeter a algo que fica mais acessível, os condomínios horizontais da região metropolitana de Fortaleza são para um público seleto.

Empreendimentos de alto nível, que oferecem conforto extra para seus moradores, através de vários diferenciais, têm ganhado as graças de quem valoriza morar em casa e não “apês”.

Alguns desses condomínios oferecem serviços especiais, como compartilhamento de transporte interno. Outros dispõem até de espaço refrigerado na portaria para receber os produtos frescos comprados pelos moradores durante seu expediente. Academias compartilhadas, espaço de lazer e por aí vai. Facilidades importantes para quem vive a correria do dia a dia e quer maior conforto.

Redução da taxa de juros da Caixa facilita financiamento imobiliário

A redução da taxa de juros pela Caixa Econômica Federal para os financiamentos imobiliários promete uma melhora ainda maior no mercado imobiliário, que já tem se valorizado em Fortaleza.

Trata-se, portanto, de um momento oportuno para quem deseja vender imóveis, pois a redução na taxa de juros é muito significativa na composição do valor das prestações.

Ao observarmos a movimentação do mercado imobiliário de Fortaleza e as perspectivas da economia no Brasil, há claros sinais de um esforço de melhoria no setor imobiliário. Os primeiros meses do segundo semestre de 2019 serão importantes para a consolidação desses resultados e para delinear as expectativas para 2020.

Para ficar por dentro de todas essas movimentações, acompanhe a Alian Soluções Imobiliárias no Facebook e no Instagram. E não hesite em nos procurar para tirar quaisquer dúvidas sobre as melhores regiões da cidade.

Deixe uma resposta