Confira o que é necessário para financiar um apartamento com o FGTS

O uso do FGTS para comprar imóveis é uma das alternativas mais comuns e interessantes para financiar um apartamento.

Isso porque o Fundo de Garantia por Tempo de Serviço, além de ser uma reserva para abater na entrada, proporciona benefícios quando vinculado ao financiamento.

Se quer saber o que é preciso para aproveitar essas facilidades, confira nosso artigo!

Os benefícios do FGTS para comprar imóveis

Para estimular o segmento imobiliário e aquecer o mercado de imóveis, o Governo Federal instituiu, na década de 1960, o Sistema Financeiro da Habitação (SFH).

O SFH contava com recursos da poupança e do FGTS para proporcionar facilidades para o investimento imobiliário por parte da população brasileira.

Atualmente, o saldo do FGTS pode ser usado como entrada na contratação de um financiamento imobiliário — o que, em muitos casos, proporciona taxa de juros menor.

Ele também pode ser utilizado na amortização e até liquidação do saldo devedor de financiamentos de imóveis realizados pelo SFH.

E, também para os contratos assinados no âmbito do SFH, o beneficiado pode usar o saldo do FGTS para diminuir em até 80% o valor das prestações de um financiamento por até 12 meses consecutivos.

As regras para financiar um apartamento com ele

Para usufruir de todos os benefícios do FGTS ao financiar um apartamento ou uma casa, é preciso cumprir algumas regras. Veja quais são:

Ter tempo mínimo de contribuição

O tempo mínimo de três anos de contribuição ao FGTS, consecutivos ou não, é exigido para que o comprador possa utilizar seu saldo na compra do imóvel, mesmo que ele não esteja com carteira assinada na ocasião.

Usar o dinheiro em uma das situações definidas

O saldo do FGTS pode ser usado para comprar ou financiar imóveis, na amortização de um financiamento e para dar lances ou complementar uma carta de crédito de um consórcio imobiliário.

Morar na mesma cidade do imóvel a ser financiado

É vetado o uso do FGTS para financiar ou comprar imóveis fora da cidade em que o comprador mora ou trabalha há mais de um ano.

Financiar imóveis de agentes autorizados

Atualmente, são considerados agentes autorizados as cooperativas, os consórcios imobiliários, as construtoras ou os agentes financeiros (bancos e financeiras).

Ter, o imóvel, valor abaixo do teto estipulado

O uso do FGTS para financiar um apartamento ou uma casa está condicionado ao valor máximo do imóvel em R$ 1,5 milhão, independentemente do estado brasileiro.

Ser proprietário de outro imóvel na mesma cidade

Caso o comprador já tenha um imóvel registrado em seu nome na mesma cidade em que deseja adquirir outro ou ainda esteja com um financiamento imobiliário aberto, o uso do saldo do FGTS será vetado.

Financiar imóveis em seu próprio nome

Mesmo que o comprador queira usar seu saldo para financiar um apartamento para um filho morar sozinho, por exemplo, o uso do FGTS para comprar imóveis é restrito para financiamentos no nome do próprio comprador.

Aguardar o tempo mínimo para liquidar financiamentos

Usar o saldo do FGTS para liquidar ou amortizar prestações de um financiamento imobiliário, respeitando a regra dos 80%, só é possível a cada dois anos.

Como pode ver, o uso do FGTS para comprar imóveis possibilita diversos benefícios para você aproveitar o crédito imobiliário em alta para realizar seu sonho da casa própria ou de financiar um apartamento novo.

Mas existem muitas regras que devem ser respeitadas. Por isso, conte sempre com o auxílio de profissionais do setor imobiliário, como a equipe da Alian Soluções Imobiliárias, para sanar suas dúvidas e ajudar a realizar o seu sonho.

Deixe uma resposta